Skip to main content

Concurso oferece 264 vagas e salários de até R$ 6,1 mil no Ministério da Pesca; veja como concorrer

As inscrições para o concurso público do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) começam nesta segunda-feira (24), às 12h. O processo seletivo está ofertando 264 vagas de nível superior, com remuneração de R$ 6.130. Veja aqui o edital. A

Por chicolobo

24/06/2024 08h55 Atualizado recentemente

As inscrições para o concurso público do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) começam nesta segunda-feira (24), às 12h. O processo seletivo está ofertando 264 vagas de nível superior, com remuneração de R$ 6.130. Veja aqui o edital.

As oportunidades são temporárias, para mais de 20 perfis profissionais, incluindo áreas como direito, economia, marketing, administração e arquitetura, além de uma vaga para qualquer área de formação superior.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais. As vagas do concurso são para trabalhar na sede do ministério, em Brasília (DF), e nas Superintendências Federais da Pesca e Aquicultura (SFPAs), localizadas nas capitais dos 26 estados.

O concurso prevê a reserva de 20% de vagas para pessoas negras e 5% para pessoas com deficiência. Os aprovados vão desempenhar atividades administrativas, judiciais e gerenciais relacionadas ao setor pesqueiro nacional.

O prazo de duração dos contratos será de até dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois anos, desde que devidamente justificado, com base nas necessidades de conclusão das atividades previstas.

Os candidatos podem se inscrever até o dia 25 de julho, por meio do site do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistência Nacional (Idecan) – a banca responsável pelo processo seletivo.


Confira também: .

Os interessados em participar do processo seletivo precisam pagar uma taxa de inscrição de R$ 62. Candidatos doadores de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde e inscritos no CadÚnico podem solicitar a isenção da taxa.

O concurso terá as seguintes fases:

As provas serão realizadas no dia 11 de agosto em Brasília e nas 26 capitais do país, podendo se estender para mais localidades, dependendo do número de inscritos.

Segundo o ministério, a expectativa é que os servidores temporários estejam exercendo suas atividades até o final de 2024.

G1

Comentários (0)

Faça seu Login para participar da conversa
Entrar